Tag Archives: CPI da Saúde

Desde 2 de outubro, Carlos Leite espera resposta de Pannunzio sobre cirurgia bariátrica

Terminou no dia 2 de outubro a data para que o Executivo municipal respondesse um requerimento onde o vereador Carlos Leite (PT) cobra informações sobre a cirurgia bariátrica em Sorocaba. Até agora, entretanto, o Prefeito Antônio Carlos Pannunzio (PSDB) não conseguiu enviar as respostas ao parlamentar. O requerimento foi enviado ao Paço no dia 18 de setembro.

No requerimento, Leite questiona quantas pessoas estão aguardando essa cirurgia em Sorocaba, e se essa fila de espera é monitorada pela Prefeitura. Outra coisa que o vereador quer saber é se o sistema municipal de saúde faz o acompanhamento das pessoas que precisam passar pela cirurgia bariátrica, mas ainda não estão na fila de espera.

Outro dado que o parlamentar considera importante refere-se à quantidade de pessoas encaminhadas efetivamente para cirurgias no sistema digestivo nos anos de 2012, 2013 e 2014 (até a data de aprovação do requerimento).

“Queremos obter essas informações para saber o que está acontecendo com a Prefeitura no tocante ao atendimento desses pacientes. Temos recebido muitas solicitações de ajuda de pessoas que precisam da cirurgia bariátrica, mas que até agora estão na fila, ou nem na fila foram colocados ainda”, diz Carlos Leite.

Santa Casa deve demitir 3 médicos para contenção de despesas

O vereador Carlos Leite (PT), membro da CPI da Saúde, realizou diligência na manhã desta segunda-feira (19) à Unidade Pré-Hospitalar da Zona Leste, à Unidade Básica de Saúde do bairro Barcelona, e à Santa Casa, fiscalizando o funcionamento do sistema municipal de atendimento à saúde e o cumprimento dos plantões médicos.

Na Santa Casa, o parlamentar verificou a presença de todos os plantonistas, mas se deparou com uma informação que classificou como preocupante: a possibilidade de demissão de três médicos para contenção de despesas, sendo um clínico, um pediatra e um ortopedista.

Além disso, obteve a informação de que a Prefeitura não está sabendo lidar adequadamente com o sistema de “requisição” da Santa Casa, o que está inviabilizando a contratação de mais pessoas para a limpeza e para a cozinha. Pode ter havido, segundo informações de um funcionário, o remanejamento de pessoal para atender essas áreas.

Em relação à UPH da Zona Leste e à UBS da Barcelona, todos os médicos também estavam presentes.

Carlos Leite detectou, contudo, o desrespeito à lei municipal nº 10.584/13, de sua autoria, que garante transparência ao sistema de plantão. Nenhuma unidade dispunha de lista de médicos que estavam de plantão no dia. Apenas a UBS possuía uma lista, mas trazia apenas a escala de trabalho do mês, sem apontar quais médicos estavam efetivamente de plantão.

O sistema implantado pela lei nº 10.584/13 garante que o paciente saiba quantos médicos estão de fato cumprindo seu plantão e quais faltaram no dia, o que pode ser essencial para a cobrança de direitos e medidas administrativas do Executivo municipal.