Falta de amparo ao futebol varzeano é tema de audiência pública em Sorocaba

Por iniciativa do vereador Carlos Leite (PT) a Câmara Municipal realizou, na quarta-feira (11), audiência pública intitulada “Desafios para o amparo e fortalecimento do futebol varzeano em Sorocaba”, que debateu o setor e a falta de políticas públicas voltadas para ele na cidade.DSC_0047

Participaram do evento dezenas de times, especialmente aqueles que participam da Taça Baltazar Fernandes, que é a terceira divisão do varzeano de Sorocaba. Mais de cem esportistas estiveram presentes, debatendo em profundidade os problemas que enfrentam para manter e ampliar o futebol na cidade.

“Existem disputas oficiais em Sorocaba. Mas existe fomento ao Varzeano? Não! Existe amparo para as comunidades desenvolverem seu esporte? Não! Existe diálogo da Prefeitura com as equipes da Taça Baltazar Fernandes? Não! Existem promessas. Mas de promessas, todos estamos cheios. Não adianta mais prometer nada. Queremos melhores campos, queremos mais segurança, queremos mais amparo”, disse o vereador Carlos Leite.

O Secretário de Esportes, Francisco Moko Yabiku, compareceu à audiência e recebeu dezenas de cobranças de esportistas sobre a falta de amparo que o esporte sofre na cidade, em especial o futebol varzeano. Afirmando por diversas vezes que sua secretaria praticamente não dispõe de verbas para realização de intervenções, ele se comprometeu a avaliar diversos pedidos de melhorias em campos em vários bairros da cidade, especialmente os da Zona Norte.

O vereador Antônio Carlos Silvano (SDD) também esteve presente e não poupou críticas à situação do esporte no município e à falta de vontade política em realizar melhorias. Ele lembrou que o governo municipal tem a prerrogativa de realizar remanejamentos de verbas entre secretarias na ordem de até 25% do orçamento. Para ele, haveria condições de direcionar mais dinheiro para o fomento e evolução do esporte amador na cidade. “Uma cidade que tem um orçamento de mais de 2 bilhões de reais não pode dizer que não tem dinheiro para o esporte”, argumentou ele.

Yabiku disse que os vereadores devem “cutucar” o Executivo para tentar melhorar a situação do esporte na cidade. Um dos esportistas presentes perguntou: “mas ele próprio não faz parte do Executivo”?

Os esportistas reclamaram da dificuldade em dialogar com a Secretaria de Esportes de Sorocaba, bem como do descumprimento da palavra por parte de Secretário de Governo, João Leandro, que teria, segundo eles, se comprometido a realizar “andanças” nos campos e conversas com a comunidade, para encontrar soluções para melhorar os campos e a condição da disputa do varzeano na cidade.

Os líderes esportistas disseram, praticamente o tempo todo, que esporte é inclusão social, e que não deveria ser tratado com a falta de atenção como tem ocorrido nos últimos tempos. Eles cobraram melhores condições dos campos e mais segurança para a realização dos torneios, bem como a ampliação da quantidade de times que possam participar.

Na Taça Cidade, considerada primeira divisão do varzeano, participam 20 times em 2014. Há a Taça Palácio dos Tropeiros, segunda divisão, com 16 equipes. Há a Taça Baltazar Fernandes, terceira divisão, com até 80 equipes. Temos também o Veterano da 1ª. Divisão, com 20 equipes; e o Veterano da 2ª Divisão, com até 32 equipes.

“Por meio do que ouvimos aqui hoje, das sugestões que recebemos e das reclamações que vimos, tentaremos traçar metas de ação e buscar soluções para melhorar a situação do esporte na cidade”, disse o vereador Carlos leite. “Vamos ver o que podemos melhorar em matéria de legislação e como fortalecer as políticas públicas para o setor”, concluiu.

DSC_0044DSC_0049 DSC_0052 DSC_0054 DSC_0061 DSC_0084 DSC_0087 DSC_0103 DSC_0114

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *